GAZETA SAFIRA NEWS Copyright ©www.gazetasafira.com

Rating: 2.9/5 (18373 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página






 


 

Teste sua internet aqui


 

EDOS GRATIS

 


        2ª via Conta 

       CLIQUE AQUI 


  


       2ª via Conta 

   


       2 VIA FONE

 


  CONSULTAS

 


     FUNCIONARIOS DO

  ESTADO/contra-cheques.


    

 


  


 

  RASTREIE ENCOMENDAS


 


       ENCYCLOPÉDIA


 UTILIDADE PÚBLICA 

  


 PORTAL TRANSPARÊNCIA

 


 SITE DA PREFEITURA

  


 COLABORE COM O GAZETA

  


 AJUDE NOSSO

TRABALHO AQUI!

DOAÇÕES QUALQUER 

            QUANTIA

PAGINA DE PATROCINIO

COLABORAÇAO E DOAÇOES


FEVEREIRO 2015
FEVEREIRO 2015

 

 11 março de 2015

DUPLA DE SAFIRA VENCE O CAMPEONATO DE PETECA EM NACIP RAYDAN  

Foi nesse final de semana (08/03)  a final do campeonato de peteca de Nacip Raydan. A dupla de Safira conseguiu a vitórianos ultimos momentos. A equipe vencedora agora se prepara para a competição em São José da Safira. A organização será do Secretário da Educação que prevê o início da competição logo após as festas regionais. As inscrições já estão abertas através do telefone 033 88121030. Serão aceitas as equipes de Virgolândia, Nacip Raydan e São José da Safira. O campeonato é intermunicipal e será dispultado entre as três cidades circunvizinhas.

 


 

10/03

 PEDRO HENRIQUE E NAUANA APRESENTOU NA PIZZARIA BEIRA RIO EM VIRGOLÂNDIA NESSE FINAL DE SEMANA (07/03)
Foi um show familiar com um ambiente descontraido. Pedro e Nuana apresentou um repertório sertanejo ao gosto do público. Agora eles estão negociando com Nacip Raydan para os próximos dias.

 


 

05 Março

ANÁLISE DA LEI 100 É ADIADA
O Superior Tribunal Federal (STF) adiou a análise de um recurso da Lei 100, que tenta reverter a decisão da demissão de 59 mil funcionários não concursados na área de educação do Governo do Estado. O pedido foi feito pelo governador de Minas, Fernando Pimentel (PT) e aceito pelo Supremo.
 
A previsão era votar o item ainda nesta semana, mas o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, retirou o processo da pauta dos ministros. Caso o órgão rejeite o recurso do governo mineiro, os funcionários teriam que ser demitidos a partir de 1º de abril. Não há previsão de quando o caso será apreciado em plenário pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Agora, o Estado ganhou mais tempo para realizar as demissões de forma gradativa. Pimentel viajou na última quarta-feira (4), para Brasília, com o objetivo de reunir-se com o ministro, Dias Toffoli e pedir o adiamento.
 
Na oportunidade, o governador afirmou que a estratégia era ganhar tempo. “A lei é inconstitucional, nós vamos ter que, certamente, abrigar esses servidores que serão exonerados de outra forma, mas não poderemos mantê-los na condição de efetivos. Então, vamos propor o adiamento do julgamento para que o governo tenha um prazo maior e consiga achar uma situação mais confortável para os servidores, com menos fricção, até o fim do ano”, disse.
 
Em março de 2014, o STF decidiu que a Lei 100 era inconstitucional e determinou as exonerações até 1º de abril de 2015. Pimentel quer manter os funcionários nos cargos até o final de 2015.

 


 

Pimentel tenta adiar julgamento de inconstitucionalidade da Lei 100

  

04/03/2015 

Ele viajou à Brasília nesta quarta; STF marcou julgamento para quinta-feira.
Fim da Lei 100 pode tirar designação de 59 mil servidores da educação.

Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (Foto: Reprodução/TV Globo)
O governador Fernando Pimentel (PT) declarou que viaja à Brasília na tarde desta quarta-feira (4) para negociar novo prazo para o julgamento do recurso sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que estabeleceu Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre a Lei 100. A declaração foi dada na manhã desta quarta, durante evento de posse do novo presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais(BDMG), Marco Aurélio Crocco, em Belo Horizonte.

A ação do Superior Tribunal Federal (STF) estabelece a saída dos 59 mil servidores da área da educação até 1º abril, uma vez que a posse é inconstitucional. A sessão de julgamento está marcada para ocorrer na manhã desta quinta-feira (5). A intenção de Pimentel é adiar a saída dos servidores até o fim de 2015. Conforme ele cita, a intenção e diminuir atrito entre governo do estado e os funcionários, além de fazer a transição dos funcionários de maneira “mais confortável”.

saiba mais
  • Lei de MG que efetivou quase 100 mil servidores é inconstitucional, diz STF

A agenda de Pimentel na capital do país conta ainda com outros compromissos. Mas a conversa com o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), é prioridade. De acordo com o governador, o prazo estipulado para exoneração poderia ser cumprido, mas estender a data pode fazer com que a transição seja mais tranquila. “De qualquer maneira, a decisão do Supremo será cumprida. A lei é inconstitucional. Nós vamos ter, certamente, que abrigar esses servidores que vão ser exonerados de outra forma, mas nós não podemos mantê-los na condição de efetivo”, concluiu o petista.

Julgamento da inconstitucionalidade da Lei 100 
O Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional, em março de 2014, uma lei que efetivou milhares de servidores públicos em Minas Gerais em 2007. A Lei Complementar 100 atinge 98 mil trabalhadores no estado, segundo consta no processo movido pela Procuradoria-Geral da República. A decisão teve como relator o ministro Dias Toffoli.

De acordo com a assessoria do STF, a lei mineira contemplou os servidores que mantinham vínculo precário com a administração pública estadual há mais de cinco anos, sob a chancela de “designados”, que passaram a ser lotados no Instituto de Previdência do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). Em nota, o governo de Minas explicou que a decisão do STF retirou dos servidores atingidos a qualidade de efetivos.

Ficou decidido, ainda, conforme o Executivo mineiro, que o estado terá o prazo de 12 meses, a partir da publicação da ata, para cumprir a decisão, para os cargos em que não houve concurso. Os concursados, ainda não nomeados, serão convocados para assumirem os respectivos cargos vagos. Nos termos da decisão do STF, segundo o governo, os demais servidores, enquanto houver necessidade, poderão ser designados, até realização de novo recrutamento.

Foram mantidos os direitos dos já aposentados, dos pensionistas e daqueles que, até a data da publicação da ata do julgamento, tenham alcançado direito para a aposentadoria.

 


 

23/02/2015

Lei que regulamenta a FEIRA CULTURAL de Safira é aprova, sancionada e já está em vigor.        

LEI 851/2014 que cria e regulamenta a Feirinha Cultural de São José da Safira foi aprovada pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo Prefeito Municipal, o Sr. Antonio Lacerda Filho. Agora o funcionamento da Feirinha segue em oficial regulamentação da Lei Municipal. A Feira Cultural é um entrerimento que enriquece a cultura local, valorizando nosso povo e ao mesmo tempo trazendo mais alegria a todos os safirenses. Criada na gestão atual e comandada pela secretaria da educação o evento além de proporcionar shows, apresentações, som ambiente às sextas-feiras, ela também funciona aos sábados das sete ao meio dia, com produtos hortifrutigranjeiros. Um dos objetivos da feira é também valorizar o nosso produtor rural.

 


 

23/02/2015

WANDERLEY TECLADISTA FOI A ATRAÇÃO DA FEIRINHA CULTURAL NESSE FINAL DE SEMANA                EM SAFIRA                                                                                                            
Muito forró em um clima familiar. Assim foi o show da feirinha cultural de São José da Safira, neste final de semana (20/02). Quem não foi perdeu um forrozinho arretado que levantou os amantes de uma boa dança. 
     

 

Horário de verão terminou à meia-noite deste sábado

 

Horário de verão termina à meia-noite deste sábado Mauro José Bettiol/Arquivo Pessoal
Pôr-do-sol mais cedo desestimula algumas pessoas a praticar atividades físicas após o trabalhoFoto: Mauro José Bettiol / Arquivo Pessoal

horário de verão 2014/2015 termina neste fim de semana. A mudança, em vigor desde 19 de outubro do ano passado, não será prorrogada — medida cogitada pelo governo para reduzir o consumo de energia. Os relógios deverão ser atrasados uma hora à meia-noite de sábado para domingo nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.

 

De acordo com especialistas, a mudança do horário não traz impactos para asaúde. A estratégia recomendada pela médica Rubia Bielinski, clínica-geral pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), é manter os hábitos regulares:

— Para quem pratica atividades físicas após o trabalho, é importante continuar. Se deixar o exercício de lado, a pessoa pode se sentir mais cansada.

 

Além disso, a médica explica que o horário normal é vantajoso para o corpo:

— Enquanto há sol, não paramos. Comemos e dormimos mais tarde, e no outro dia temos a sensação de que não descansamos o suficiente. A volta do horário normal faz o cérebro começar a relaxar mais cedo, portanto comemos e dormimos mais cedo, o que é melhor para a saúde.

 

Com início sempre no terceiro domingo de outubro e término no terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte, esta versão do horário de verão acaba em 22 de fevereiro para não coincidir com o Carnaval. Mesmo com uma semana a mais de duração, o governo prevê economia 17% menor do que em 2013 no Rio Grande do Sul.